16
Mar 08

 

 

 

 

I still hold your hand in mine when I'm asleep...

 

Escrito por Someone Else às 17:12
Hoje estou:: carente...

Fofa, como não consigo, comentar nem ler o teu lado mais erótico e sensual, tenho de me contentar com este teu lido espaço, mais doce, mas mesmo assim de requinte.
Também me sinto carente... só, vazio de espirito e alma...
Sentei-me ao volante.
Liguei o rádio do carro com a trémula mão esquerda. A direita, ainda mais oscilante.
Os fracos decibéis emanados pelo rádio passavam uma melodia que eu tentei captar na minha ébria e atarantada mente. Reconhecia muito bem a música. Mesmo, muito.
Baixei hipnotizado a mão direita apoiando-a no meo colo. Senti que a excitação me invadia.
Apartei com brusquidão a gravata que me tentava enforcar, como manipulada por um molesto e invisível verdugo.
Tento a todo o custo parar o imaginário carrossel da vida.
Experimentava sofregamente respirar cada frase da melodia que flutuava dentro do carro.

The lunatic is on the grass.
The lunatic is on the grass.
Remembering games and daisy chains and laughs.
Got to keep the loonies on the path.

The lunatic is in the hall.
The lunatics are in my hall.
The paper holds their folded faces to the floor
And every day the paper boy brings more.

And if the dam breaks open many years too soon
And if there is no room upon the hill
And if your head explodes with dark forebodings too
I'll see you on the dark side of the moon.

The lunatic is in my head.
The lunatic is in my head
You raise the blade, you make the change
You re-arrange me 'til I'm sane.
You lock the door
And throw away the key
There's someone in my head but it's not me.

And if the cloud bursts, thunder in your ear
You shout and no one seems to hear.
And if the band you're in starts playing different tunes
I'll see you on the dark side of the moon. (*)

O corpo imutável de menino, leva o espírito para lá dos limites deste mundo, olhando na distância para o vazio que separa a realidade da ficção, este mundo do outro, onde o tempo corre veloz e a vida palpita.
Aqui, onde o tempo dorme, mora a minha alma, qual criança perdida, escondida das agruras da realidade.



(*)(Brain Damage) By: Pink Floyd - The Dark Side of the Moon



Um beijo sonhador, carente, solidário e lunático.
JC
João Cordeiro a 19 de Março de 2008 às 12:31

saudades... sei perfeitamente como é esse sentimento (felizmente não agora). aperta tanto no peito, não aperta? parece que o tempo nunca mais passa...

força :) *
Sara a 19 de Março de 2008 às 14:35

oh se aperta... estrafega mesmo! lol. mas o tempo cura tudo ;)
beijos
Someone Else a 26 de Março de 2008 às 17:16

♥♥_♥♥
_♥♥___♥♥
_♥♥___♥♥_________♥♥♥♥
_♥♥___♥♥_______♥♥___♥♥♥♥
_♥♥__♥♥_______♥___♥♥___♥♥
__♥♥__♥______♥__♥♥__♥♥♥__♥♥
___♥♥__♥____♥__♥♥_____♥♥__♥_____
____♥♥_♥♥__♥♥_♥♥________♥♥
____♥♥___♥♥__♥♥
___♥___________♥
__♥_____________♥
_♥____♥_____♥____♥
_♥____/___@__\\___♥
_♥____\\__/♥\\__/___♥
___♥_____W_____♥
_____♥♥_____♥♥
_______♥♥♥♥♥
Uma Páscoa Muito Feliz

Beijinhos Amiga

ps..Saudades, são pedaços que doem tanto..
Just Moments a 22 de Março de 2008 às 19:40

já venho tarde para retribuir o desejo de boa páscoa, mas espero que tenha sido boa :)
Someone Else a 26 de Março de 2008 às 17:17

Bolas... bolas... fartei-me de escrever e nem tive direito a uma palavrinha...dassssse
João Cordeiro a 25 de Março de 2008 às 11:50

pronto, pronto, já cá estou para te responder meu querido [:p] gosto bastante de Pink Floyd... and btw, you're one of my favourite lunatics

beijo grande**
Someone Else a 26 de Março de 2008 às 17:20

UAU.... i'm your favourite lunatics ???????????????

beijo grande**


João Cordeiro a 26 de Março de 2008 às 17:32

one of... there are too many lunatics on the loose loool

Someone Else a 26 de Março de 2008 às 17:56

Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim